PORTAL UNISUL   BIBLIOTECA   ACERVO  BASE DE DADOS   DISSERTAÇÕES   TESES   PORTAL DE PERIÓDICOS   MINHA UNISUL   CONTATO

Página Inicial > Amparo Legal > Documentos Legais > Resolução ColPPGCL 01/2009

 

Amparo Legal

Principal

Regimento

Resoluções

 

Amparo Legal

Resolução ColPPGCL 01/2009


 

Estabelece normas para o processo seletivo de ingresso aos cursos de mestrado e de doutorado em Ciências da Linguagem da Universidade do Sul de Santa Catarina.

O Presidente do Colegiado do Programa de Pós-graduação em Ciências da Linguagem da UNISUL, no uso de suas atribuições e em observância às determinações do Regimento Geral da UNISUL, resolve.

 

Art. 1º. As normas para o processo seletivo de ingresso aos cursos de mestrado e de doutorado em Ciências da Linguagem da Universidade do Sul de Santa Catarina devem ser regidas por esta resolução, revogando disposições em contrário.

 

Art. 2º. Para todos os quesitos de avaliação, serão atribuídas notas de 0 (zero) a 10 (dez), admitindo-se frações decimais.

 

Art. 3º. O processo seletivo de ingresso ao curso de mestrado em Ciências da Linguagem considerará os seguintes quesitos:

 

a) exame escrito,

b) anteprojeto de pesquisa,

c) currículo,

d) entrevista e

e) exame de proficiência em uma língua estrangeira.

 

§ 1. A proficiência deve ser comprovada em uma das seguintes línguas: inglês, francês e espanhol.

 

§ 2. Será concedido prazo de 12 (doze) meses para a apresentação de proficiência ao candidato que não obtiver nota igual ou superior a 7,0 (sete vírgula zero) no exame de proficiência do processo seletivo, sendo desligado do curso em caso contrário.

 

§ 3. Serão dispensados do exame de proficiência em língua estrangeira os candidatos que apresentarem certificado de proficiência emitidos, no máximo há 2 anos, por Programas de Pós-graduação reconhecidos, além dos seguintes certificados dentro dos seus respectivos prazos de validade:

 

a) DELE (nível básico) do Instituto Cervantes – língua espanhola;             

b) Aliança Francesa (mínimo de 70 pontos) – língua francesa;

c) TOEFL (mínimo de 213 pontos) ou IELTS (mínimo de 6 pontos) – língua inglesa.

 

Art. 4º. O processo seletivo constará de duas fases:

 

a) avaliação do conhecimento do candidato, através de exame escrito, e

b) classificação dos candidatos aprovados em cada linha de pesquisa, mediante entrevista e avaliação do anteprojeto e do currículo.

 

§ 1. A avaliação do exame escrito será realizada anonimamente por dois professores e por um terceiro, caso haja diferença de mais de 2 (dois) pontos.

 

§ 2. Serão desclassificados do processo seletivo os candidatos que obtiverem média das notas inferior a 5,0 (cinco vírgula zero) no exame escrito.

 

Art. 5º. O processo seletivo de ingresso ao curso de doutorado em Ciências da Linguagem considerará os seguintes quesitos:

 

a) exame escrito,

b) projeto de pesquisa,

c) currículo,

d) entrevista e

e) exame de proficiência em duas línguas estrangeiras.

 

§ 1. A análise do currículo inclui a apreciação da dissertação.

 

§ 2. A proficiência pode ser comprovada em língua espanhola, francesa ou inglesa.

 

§ 3. Será concedido prazo de 12 (doze) meses para a apresentação de proficiência em uma única língua estrangeira ao candidato que não obtiver nota igual ou superior a 7,0 (sete vírgula zero) no exame de proficiência do processo seletivo, sendo desligado do curso em caso contrário.

 

§ 4. Serão dispensados do exame de proficiência em língua estrangeira os candidatos que apresentarem certificado de proficiência emitidos, no máximo há 2 anos, por Programas de Pós-graduação reconhecidos, além dos seguintes certificados dentro dos seus respectivos prazos de validade:

 

a) DELE (nível básico) do Instituto Cervantes – língua espanhola;              

b) Aliança Francesa (mínimo de 70 pontos) – língua francesa;

c) TOEFL (mínimo de 213 pontos) ou IELTS (mínimo de 6 pontos) – língua inglesa;

 

Art. 6º. O processo seletivo constará de duas fases:

 

a) avaliação do conhecimento do candidato, mediante as qualidades expressas no exame escrito, e

b) classificação dos candidatos aprovados em cada linha de pesquisa, mediante entrevista e avaliação do currículo e do projeto.

 

§ 1. A avaliação do exame escrito será realizada anonimamente por dois professores e por um terceiro, caso haja diferença de mais de 2 (dois) pontos.

 

§ 2. Serão desclassificados do processo seletivo os candidatos que obtiverem média das notas inferior a 7,0 (sete vírgula zero) no exame escrito.

 

Art. 7º. Ao candidato estrangeiro, será exigido exame de proficiência em língua portuguesa.

 

Tubarão (SC), 11 de fevereiro de 2009.

 

Professor Dr. Fábio José Rauen

Presidente do Colegiado do

Programa de Pós-graduação em Ciências da Linguagem

 

Programa de Pós-Graduação em Ciências da Linguagem

Campus Tubarão:  Av. José Acácio Moreira, 787, Bairro Dehon, 88.704-900 - Tubarão, SC - (55) (48) 3621-3369

Campus Grande Florianópolis: Avenida Pedra Branca, 25, Cidade Universitária Pedra Branca, 88137-270 - Palhoça, SC - (55) (48) 3279-1061